Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (41) 99289 8977

Encontre o que deseja

NO AR

Prog INTERATIVA NOTÍCIAS com Ciro Martins

    Brasil

Criança raptada no Paraná

Publicada em 12/01/24 as 14:31h por Edinalva Eugênio - 857 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Interativa FM 87)
 Principal suspeita do rapto da menina Ágata é a própria mãe biológica da criança.

Conforme informações apuradas, a mãe da garotinha foi destituída do poder pátrio pelo Poder Judiciário, o que culminou no encaminhamento de Ágata aos cuidados de uma família.


Em nota divulgada na manhã desta sexta-feira (12) a Secretaria Municipal de Segurança Pública (SESPPRO), afirmou que a principal suspeita do rapto da menina Ágata Saraiva, é a própria mãe biológica da criança.

Conforme informações apuradas, a mãe da garotinha foi destituída do poder pátrio pelo Poder Judiciário, o que culminou no encaminhamento de Ágata aos cuidados de uma família inscrita no Programa Família Acolhedora.

Além disso, o carro utilizado no rapto, seria de propriedade do atual companheiro da mãe biológica de Ágata e os dois teriam participação no desaparecimento da pequena.

O caso ainda segue em investigação e um pronunciamento oficial deverá ser divulgado quando todas as informações forem devidamente apuradas e confirmadas.


Sobre o provável rapto da menina Ágata Saraiva, ocorrido na data de ontem (11), em conjunto com a Polícia Militar, a Guarda Municipal de Cascavel, com base nas informações apuradas junto aos envolvidos, conclui que a principal suspeita seria a própria mãe biológica da criança, que estaria envolvida no fato, tendo em vista a sua destituição do poder pátrio pelo Poder Judiciário.

O carro utilizado é de propriedade do pai do atual companheiro de Emilly Saraiva (mãe biológica) e foi localizado na propriedade do genitor. O veículo foi apreendido e conduzido à autoridade policial. Sabe-se que o mesmo veículo teria sido utilizado por seu filho das 16h até às 20h, quando foi devolvido ao pai.

Desse modo, por tratar-se de um procedimento investigatório em andamento e pela natureza dos fatos, ou seja, o envolvimento de uma criança, e por uma questão organizacional, as informações serão centralizadas junto à autoridade policial.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (41) 99289 8977

Todos os direitos reservados

Converse conosco pelo Whatsapp!