Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (41) 99289 8977

Encontre o que deseja

    Brasil

Idosa foge ao ser agredida em abrigo clandestino

Publicada em 15/01/24 as 13:58h por Edinalva Eugênio - 275 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Márcio Lopes)
 Idosa é agredida e foge de casa de repouso clandestina no Paraná; 9 pessoas foram resgatadas.
 Abrigo ilegal foi interditado pela Vigilância Sanitária; duas pessoas foram autuadas em flagrante, segundo a Polícia Civil.

No tópico: Crime
Uma casa de repouso clandestina foi interditada pela Vigilância Sanitária após denúncias de agressões em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. O caso aconteceu neste domingo (14), após uma idosa fugir do abrigo ilegal e relatar agressões sofridas no local.

De acordo com o delegado Romeu de Melo, pelo menos nove pessoas com sinais de maus-tratos foram resgatadas. A Polícia Militar (PM) foi acionada por vizinhos do abrigo depois que uma idosa vítima de agressões fugiu e relatou os episódios.


“A equipe se deslocou até o endereço e constatou que ali funcionava uma casa de repouso totalmente clandestina, sem nenhuma autorização legal para funcionar. Havia nove pessoas, duas com idades avançadas, que precisavam de cuidados”, afirmou Melo.

Segundo o delegado, a chegada da polícia na casa de repouso ocorreu por volta das 14h30, e nenhum idoso havia almoçado até aquele horário. As vítimas dormiam em colchões colocados no chão.

Idosa é agredida e foge de casa de repouso clandestina no Paraná; 9 pessoas foram resgatadas
Foto: Márcio Lopes/aRede
“Os PMs acionaram ambulâncias, a Vigilância Sanitária e assistentes sociais. Alguns idosos apresentavam hematomas, sinais de desidratação e sequer sabiam em que cidade estavam.”

Uma das vítimas afirmou em depoimento que era agredida com frequência.

Duas mulheres apontadas como responsáveis pelo imóvel negaram as agressões, mas foram encaminhadas à delegacia. “As duas foram autuadas em flagrante por crimes previstos no Estatuto do Idoso e no Código Penal”, explicou o delegado.

O custo para permanecer no abrigo clandestino era de R$ 1,5 mil por mês.






ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Nosso Whatsapp

 (41) 99289 8977

Todos os direitos reservados

Converse conosco pelo Whatsapp!